Linha do Norte

2017-12-04

Foi consignada, no dia 30 de novembro de 2017, a empreitada de renovação integral de via, no troço entre os km 327,400 e 331,700, da Linha do Norte, entre Valadares e Gaia.

A obra foi adjudicada à Fergrupo – Construções e Técnicas Ferroviárias SA. pelo valor de 4.135.096,80 euros e um prazo de execução de 240 dias de calendário. Ao valor da empreitada somar-se-á o custo associado aos materiais a fornecer pela Infraestruturas de Portugal, na ordem dos 800 mil euros, representando um investimento global que ascende a 4,9 milhões de euros.

Com a presente intervenção, que tem por objetivo assegurar níveis de qualidade compatíveis com os diferentes serviços de passageiros e mercadorias da Linha do Norte, pretende-se renovar a superestrutura de via existente no troço, designadamente carril, travessas, fixações e balastro, estando contemplados, entre outros, os seguintes trabalhos:

  • Desguarnecimento mecânico;
  • Melhoria na drenagem e da plataforma;
  • Fornecimento e aplicação de balastro granítico;
  • Substituição das travessas de madeira por travessas em betão bibloco;
  • Substituição do carril de 54 kg/m por carril de 60 kg/m;
  • Ataque mecânico pesado final com estabilização dinâmica.

A coordenação e gestão da obra são da responsabilidade da Infraestruturas de Portugal.

 

O troço Ovar-Gaia, na Linha do Norte, com cerca de 35 km, onde circulam em média 190 comboios por dia, não foi ainda objeto de modernização, com a infraestrutura de via em fim de vida útil, situação comprometedora dos níveis de qualidade e serviço no principal eixo da rede ferroviária nacional.

Para a concretização da modernização deste troço foram avaliadas diferentes soluções que permitissem intervir de forma sustentada nas zonas mais degradas, e pudessem reduzir os impactos na exploração, tendo a opção recaído pela antecipação da renovação integral da via (RIV) entre Valadares e Gaia, numa extensão de 4,3 km.

Com esta intervenção é dado o primeiro passo para a modernização do troço Ovar-Gaia, ação inscrita no Plano Ferrovia 2020.

A Linha do Norte integra o Corredor Atlântico, classificado como “core network” da Rede Transeuropeia de Transportes (RTE-T) que tem como objetivo contribuir para o reforço da coesão económica e social da Europa e para o desenvolvimento do respetivo mercado interno, nomeadamente através da ligação das regiões periféricas às regiões centrais da União Europeia.