Ramal do Porto de Aveiro

Ramal do Porto de Aveiro
O Ramal Ferroviário do Porto de Aveiro era uma ambição antiga do Porto de Aveiro, das Câmaras Municipais e dos agentes económicos da região, e foi considerado como Investimento Prioritário nas Orientações Estratégicas para o Sector Ferroviário, aprovadas pelo Governo em 2006.
A construção do Ramal de ligação ferroviária ao porto de Aveiro enquadra-se no objetivo de dotar os portos nacionais de acessos ferroviários com vista a incrementar o tráfego portuário e permitir ainda a transferência modal do tráfego de mercadorias da rodovia para a ferrovia, potenciando o posicionamento geoestratégico da península ibérica no contexto europeu e criando eixos de desenvolvimento que assegurem as principais ligações de Portugal com Espanha e resto da Europa, por via terrestre.
A ligação ferroviária do porto de Aveiro à Linha do Norte, juntamente com a plataforma multimodal em Cacia (integrada na Rede Nacional de Plataformas Logísticas, em Maio 2006) com interface ferro-rodo-marítimo, permite uma redistribuição de mercadorias no território nacional e, consequentemente, o escoamento transversal de cargas de e para Espanha e o resto da Europa.
Contribui, assim, para aumentar a competitividade do Porto de Aveiro e promover a intermodalidade, permitindo, simultaneamente, a redução do tráfego pesado nas vias rodoviárias.
 
O projeto do Ramal do Porto de Aveiro compreende intervenções já concluídas e intervenções em curso. 
 
Intervenções Concluídas:
Intervenções em Curso:
 
Este Projeto está incluído nas Redes Transeuropeias de Transportes (RTE-T), Decisão 884/04/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 29 de Abril, e integrada no Projeto Prioritário Europeu nº 8 “Ligação Multimodal Portugal/Espanha - Europa”.
Aceda aqui a mais informação sobre financiamento comunitário.

Objetivos

Esta intervenção tem como objetivos fundamentais: 
  • Melhorar a articulação com o Sistema Logístico, em particular com os pólos da Plataforma Logística de Aveiro (pólo portuário e pólo de Cacia), permitindo o desenvolvimento de atividades que acrescentem valor aos produtos, traduzindo-se no aumento de competitividade da região;
  • Alavancar a competitividade e o desenvolvimento da economia nacional, e em particular o crescimento da quota de mercado do transporte ferroviário de e para o Porto de Aveiro;
  • Permitir ao porto de Aveiro a penetração no comércio transatlântico, em resultado das suas condições naturais e posição geográfica;
  • Melhorar a acessibilidade do lado terra do Porto de Aveiro, criando condições para o alargamento do seu hinterland ao interior do país e à região a noroeste de Madrid, de modo a potenciar o aumento do volume de carga movimentada;
  • Melhorar a regulação da movimentação ferroviária e o encaminhamento para a Linha do Norte e a Linha da Beira Alta (ligação a Espanha);
  • Viabilizar o escoamento de mercadorias num modo de transporte seguro e menos poluente;
  • Reduzir, através da tração eléctrica, as emissões de gases de efeito de estufa, o nível de ruído e os custos de energia, com impacto direto nos custos da operação.